Notícias
Leave a comment

RS realiza encontro para debater diferentes perspecitivas dos sistemas alimentares

Encontro Estadual do Fórum Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável do Rio Grande do Sul (Fesans/RS) reúne  mais de 40 representantes regionais para debater sistema alimentar em diferentes perspectivas.

 

Por Raquel Aguiar, da Emater/RS.

A Emater/RS-Ascar recebeu, nessa terça-feira (21), o Encontro Estadual do Fórum Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável do Rio Grande do Sul (Fesans/RS). Participaram mais de 40 representantes regionais que, a partir do tema central “Que alimentos (não) estamos comendo?”, analisaram os sistemas alimentares vigentes, seus impactos sobre a soberania alimentar e nutricional e seus desdobramentos no estado.

Pela manhã, a mesa redonda que abriu as discussões contou com as presenças do diretor técnico da Emater/RS, Gervásio Paulus, da representante da Coordenação Nacional dos Quilombolas Clédis Souza, do coordenador da Fian Brasil, Irio Conti, e da Secretaria Executiva do Fórum Brasileiro de Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (FBSSAN), Vanessa Schottz. Entre diferentes questões apresentadas, a que permeou todas as falas foi a necessidade de construção coletiva de políticas públicas que deem conta da problemática da segurança alimentar e nutricional no Brasil.

No mundo, mais de um bilhão de pessoas passam fome. “No Brasil, em 2001, 10% da população encontrava-se na faixa E – de menor renda. Já em 2011, esse percentual caiu para 3%”, informou Paulus, que comentou também sobre os novos caminhos que devem ser percorridos para reduzir ainda mais esse índice, como a integração entre políticas compensatórias e estruturantes na perspectiva da emancipação; o estímulo aos circuitos curtos de produção e comercialização; estratégias de armazenamento de alimentos para evitar desperdício; e avançar no apoio à transição agroecológica redesenhando os sistemas produtivos.

As características do consumo contemporâneo, como a individualização dos padrões e o aumento dos produtos estéticos, foram apresentadas pelo coordenador Irio Conti. Para ele, é preciso haver uma mudança na relação com o consumo. É preciso começar a pensar no ato de consumir, nas normas jurídicas e na relação entre consumo-valores-responsabilidades. “O Estado tem que exercer um papel muito mais proativo na questão dos alimentos. Se temos agências reguladoras de energia, do petróleo, porque não temos uma de alimentos? Outros desafios são fortalecer os circuitos locais e regionais e diversificar a cesta de consumo”, alertou o palestrante.

Alimento como patrimônio cultural

A alimentação dos povos tradicionais foi apresentada pela representante da Coordenação Nacional dos Quilombolas Clédis Souza, que falou na dificuldade de produção desses povos em função da falta de terras. “Não produzir o seu próprio alimento causa a corrosão nos hábitos alimentares. E quando, mesmo assim, eles conseguem produzir, quando as crianças vão para a escola, elas são alimentadas com produtos industrializados”, analisou Clédis que lembrou também as dificuldades de acesso a políticas públicas.

O Encontro Estadual foi preparatório para o VII Encontro Nacional do FBSSAN. Vanessa Schottz, do FBSSAN, apresentou um balanço da ação do Fórum Brasileiro ao longo de 15 anos de atuação e do trabalho como articulador de vários atores sociais. “A partir do Fórum, foi construído um conceito de Segurança Alimentar e Nutricional e já há algumas estratégias importantes como a compra de alimentos da agricultura familiar pelas prefeituras”, lembrou Vanessa. Ela também falou no papel social que tem o alimento e que falar em comida é falar em política, em cultura. “Estamos vivendo uma crise profunda no sistema alimentar. Pesquisas apontam que 800 alimentos correm o risco de extinção atualmente no mundo”, afirmou.

Sistematização

À tarde, a plenária foi dividida em grupos que construíram propostas a serem sistematizadas e formatadas em uma Carta do Rio Grande do Sul. Esse documento será encaminhado para o Encontro Nacional, que acontecerá entre os dias 4 e 6 de junho, em Porto Alegre. Na oportunidade, também foram escolhidos os representantes do estado que irão participar da atividade no próximo mês.

O evento no Rio Grande do Sul contou, ainda, com a presença do presidente da Emater/RS, Lino De David, do secretário adjunto da SDR, Ronaldo Franco de Oliveira, do diretor do Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (Desans), da STDS, Elmar Schneider, das representantes do Fesans e do ConseaRS, respectivamente, Maria Homero e Ivete Dorneles.

Fotos: (1) e (2) Reprodução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *